8.1.06

Jornalistas edificados!

Para os jornalistas cristãos que participam do Congresso, os seminários do correspondente internacional no Oriente Médio e Norte da África de um jornal canadense Jak Lewis, filiado à Interseve, tem sido uma grande oportunidade. Na quarta-feira, dia 4, ele (em inglês, mas com um ótimo tradutor — Charles Bacon) abordou “o jornalismo como chamado missionário em nossa jornada pessoal”. Na sexta-feira, ele falou sobre “jornalismo como missão de dizer a verdade no local de trabalho ... e na igreja.


Os maiores destaques nesta ocasião foi:

1) O relacionamento entre Verdade e verdade
2) Tensão entre igreja e imprensa;
3) Enfrentamento de pressão, oposição e tensão no cotidiano da profissão
4) Mito do jornalista sem religião e mito da objetividade jornalística

Algumas dicas para os jornalistas cristãos:

· Devem construir bons relacionamentos na redação;
· Devem lutar para uma renovação na mídia, através da geração de credibilidade, longe dos negativismos e relativismos da atual;
· Precisam ser precisos e não ignorar os próprios erros, além de não distorcer os fatos;
· Precisam ter coragem e dar bons frutos

No dia 7, Jak abordou o “jornalismo no nosso tempo: missão na comunidade de massa”. O objetivo foi explicar como os jornalistas podem usar suas privilegiadas posições para influenciar o pensamento da sociedade e reconstruir estruturas importantes que têm sido derrubadas na sociedade pós-moderna.

2 comentários:

Anônimo disse...

Obrigada pelo blogger, mesmo longe acompanho o que acontece ali. Um abraço. Dijanira - Cabo Verde

Jussa Baptista disse...

Sou repórter de um jornal diário em Vitória (Espírito Santo) e vivo, constantemente, o estresse da redação e os conflitos de se lutar pela publicação da verdade. O seminário com o correspondente Jak foi marcante para minha.
Aprendi com a experiência de alguém que colocou sua vocação nas mãos de Deus. Jak vive, intensamente, o chamado de ser sal e luz do mundo.

Valeu mesmo!