18.12.09

Surpreendente provisão!

Juliana Fonseca Oliveira
Estudante de Medicina da Universidade Estadual de Montes Claros
ABU Montes Claros (MG)

Todo mundo já viveu uma situação em que foi surpreendido por Deus. Não é?
Dias atrás, em uma reunião de oração dos jovens da minha igreja, falamos algo que me fez pensar muito.

Deus age o tempo todo! O que nos leva a pensar que Ele age mais, ou menos, na verdade, é o quanto nosso coração está disposto a permitir o seu agir e o tanto que nossos olhos estão sensíveis a perceber tudo que Ele faz.

Isso é comprovado pelo fato de respirarmos todos os dias, e, nem sempre agradecermos por isso, mesmo sendo um milagre maravilhoso e manifestação sublime da sua Graça e Misericórdia.

Nos últimos meses tenho vivido grandes experiências com Deus, baseadas na Sua provisão e presença. Nada de visões, nada de coisas sobrenaturais que sempre imaginamos. Na verdade a presença de Deus é sobrenatural de qualquer modo, porque onde Ele está, coisas inimagináveis acontecem.

Um dos fatos mais recentes tem a ver com a minha preparação para ir ao Instituto de Preparação de Líderes, o encontro nacional de capacitação da ABU. Participar desse evento é um grande desafio, uma vez que além de toda a preparação prévia de leituras, resenhas e estudos, o encontro exige muita fé na provisão de Deus, porque o custo é caro!

Fazendo minha contabilidade, percebi que, no grosso, o valor da inscrição e das passagens ficaria por volta de mil e duzentos reais – o que pra mim, reles estudante, era algo impossível de obter.
Ah, meus queridos... eis a questão-chave! “pra mim... era algo impossível”. Óbvio, porque sou humana e extremamente limitada. Mas existe um para o qual não há impossíveis, e estamos falando do DEUS VIVO. E quando Ele está à frente, não tem nada que possa se sobrepor a isso. Acontece, pronto. É simples assim.

Juntamente com algumas pessoas da ABU aqui, começamos a pedir a Deus uma solução, uma estratégia, alguma coisa pela qual pudesse conseguir esse dinheiro. Sabíamos que seria plenamente possível, mesmo que tudo levasse a crer no contrário, porque Ele já havia confirmado em nossos corações que a minha ida ao IPL era algo importante, tanto para minha vida, como para a própria ABU.

Eu já tinha tentado juntar um dinheiro algumas vezes, mas não dava certo. Faltando 2 semanas para fazer a inscrição e depositar um valor inicial de 150 reais, começamos a clamar a Deus auxílio. E no dia seguinte, NO DIA SEGUINTE, eu já estava com esse valor em mãos, através de uma oferta de um ex-abuense. HAHAHA! Maravilha! O Deus que dá 150, pode dar mil! E a gente continuou pedindo e acreditando.

Durante os outros dias, apesar de não acontecer nada, de não pensarmos em nada efetivo, havia uma paz de que ia dar tudo certo – o IPL era “meu”, e ninguém, nem a falta de dinheiro, ia tirar isso de mim.

Foi quando tive a idéia de fazer um almoço. Com a ajuda dos companheiros abuenses e absenses, com o apoio das igrejas e das famílias, íamos arrecadar os alimentos necessários pra fazer o almoço, e vender as refeições a um preço baratinho, mas que no final ia significar bastante, uma vez que não teríamos gastos no custo do almoço. Conversei com meus pastores, oramos por isso, e marcamos a data. Foi quando começaram a surgir novos problemas: arranjar gente pra cozinhar, conseguir todos os ingredientes e vender os ingressos pro almoço. Pra isso era necessário a ajuda de todo mundo, e uma boa divulgação. E só tínhamos duas semanas.

Quando ia atrás do meu pastor pra pedir orientação, e ele só me dizia: “Aquiete... Aquiete... você confia no que está à frente?” e eu dizia: “Sim... mas...” e antes mesmo de completar, lá vinha o ensinamento: “Não existe MAS... entregue e confie, e o mais Ele fará. Enquanto o homem ora, Deus trabalha. Fique em paz, tudo vai dar certo.”

Na nossa ânsia de ver as coisas acontecendo como a gente planeja, no nosso desespero de querer resolver tudo do nosso jeito, na nossa mania ativista, corremos o risco de não confiar plenamente, e é por isso que muita coisa acaba dando errado. Deus quer o nosso TODO, e isso às vezes significa fechar os olhos e seguir em diante, na escuridão ou na fumaça, certos apenas de quem está guiando.

Pronto, sosseguei. Fiz os convites, distribuí entre o pessoal da ABU para vender, e pronto. Havia planejado ir em várias igrejas para divulgar, mas só foi possível ir em uma.

Faltando uma semana para o almoço, ainda não tinha nada, nenhuma oferta, nenhum ingrediente. E Deus prova novamente que está no controle: vieram algumas mulheres da minha igreja e prontamente tomaram a frente pra tomar conta de tudo ligado ao almoço. Elas mesmas pediram a algumas pessoas as ofertas, elas receberam, elas compraram, elas cozinharam, elas serviram, com alegria, prazer e dedicação. Isso é manifestação do poder de Deus. Isso é viver em família.

As expectativas em relação à quantidade de refeições não eram tão grandes. Eu esperava vender umas 200 refeições, o que renderia o valor quase todo do que faltava. Aí seria mais fácil conseguir, por meio de ofertas pessoais ou cantinas, o restante. A maioria das pessoas envolvidas não acreditava que seria possível conseguir isso tudo, principalmente porque, mesmo eu morando no SERTÃO norte-mineiro, na semana do almoço choveu o que deveria chover em muito mais de um mês inteiro.

Mas a gente continuou orando e confiando nas promessas de Deus.
Chegado o dia, ei-lo brilhando radiante e caloroso no céu! O SOL! Não preciso dizer mais nada, né?!

E tudo mais foi impressionante: a quantidade de pessoas que se envolveram para ajudar nas mínimas coisas, a quantidade de pessoas de outras igrejas que vieram participar desse momento de comunhão, a quantidade de pessoas que se dispuseram das mais diversas maneiras a servir. Sem falar que no final do almoço, foi chegando tanta gente, que Deus realmente multiplicou tudo o que tinha, pra conseguirmos servir a todo mundo. Ganhei algumas coisas para fazer cantina à noite, e não conseguimos vender tudo após o culto. Mas olha só: há poucos dias, num terreno em frente à igreja, instalou-se um Parque de Diversões. E nesse domingo, tava cheio de gente! Então pegamos os pastéis e fomos pra lá... E vendemos tudo!

Resultado: com todo o dinheiro arrecadado, paguei o que havia faltado pros ingredientes, paguei o custo dos refrigerantes vendidos, tirei o dízimo, dei uma oferta a uma irmã que usou seu gás fazendo a carne, comprei o livro que faltava pra ler, e o que restou FOI MAIS QUE SUFICIENTE PRA PAGAR O RESTANTE DA INSCRIÇÃO E AS PASSAGENS. E quando eu digo “mais que suficiente” é pra entender que ainda tinha dinheiro sobrando! GLÓRIA A DEUS!!! Mil glórias! Mil e trinta glórias! Porque esse Deus é bom demais. Ele não somente FAZ, mas Ele suplanta! Ele não veio pra dar vida apenas, Ele dá vida em abundância!

Então meus queridos, o que eu quero deixar pra vocês é uma motivação: busquem a Deus, acima de todas as outras coisas, acima das circunstâncias, acima do tempo corrido, acima de nossas próprias forças, acima do nosso entendimento, acima de TUDO, de TUDO, e CONFIEM na Sua provisão, “e o Pai celeste, que vocês têm, já sabe muito bem o que vocês precisam, e Ele as dará a vocês, se O colocarem no primeiro lugar de suas vidas” (Mateus 6: 32b-33 – Bíblia Viva).

4 comentários:

Joyce disse...

Que maravilhoso é o amor superabundante de nosso Deus!! Ele sempre responde às nossas orações!!

Tatiana Paz disse...

Palavras que nos fazem lembrar do agir silencioso do nosso Deus e que nos lembra que precisamos confiar mais, louvar mais a Ele que cuida de nós com perfeição enquanto, muitas vezes, estamos a resmungar.
Palavras de alguém sensível a esse cuidado. Valeu, Ju!
IPL 2010 [já começou]

Anônimo disse...

Belo testemunho, Juliana. Algo que ficou de lição pra mim do mesmo foi que, apesar da confiança em Deus e na certeza de sua provisão, ninguém cruzou os braços e ficou esperando a bênção cair do céu. De fato, Deus colabora conosco, mas não prescinde de nosso empenho. Fazemos aquilo que nos é possível e Ele se encarrega do resto.

Um abraço,

Marcos

Riziely disse...

Glória a Deus! Poxa to super feliz por ver Deus prover de maneira maravilhosa o que a juliana precisava! Tive oportunidade de conhece-la no CR aqui em Anápolis, e estou feliz por ela ter conseguido is para o IPL!

Isso é a ABU, união!