30.7.09

Silêncio

Brunno Soares
Estudante de Arquivologia / UEPB
ABU João Pessoa (PB)



São José de Mipibu, Julho de 2009
Na beira da Lagoa do Bom Fim em um silêncio reflexivo.


simples silêncio
sem lenço
o silêncio é ouvidor
é ouvir a dor
silêncio de fora pra dentro
de dentro pra fora
é silêncio.

silêncio roubado
silêncio concentrado
silêncio natural
refletido em face cristal
silêncio sentido
partido
sobrenatural.

poético, fugido,
silêncio regido
silêncio capturado.

dado é o silêncio
invertido é silêncio doado
silêncio prestrado
prostrado
é atemporal.

silêncio é presença
sem fórmula
sem ciência
silêncio da consciência

não som.
não sou.
não só
silêncio meu,
ausência.

(observação: o texto foi escrito durante o momento "silêncio reflexivo" do Curso de Férias Nordeste, no Rio Grande do Norte)

2 comentários:

Vivendo no Amor... disse...

muito bom mesmo...qdo estamos em silêncio palavras são soltas na nossa mente para reorganizarmos e construir com cada letrinha nossa história e Deus como o nosso autor supremo!

parabéns!!!
Deus te encha a cada dia de sabedoria e claro a todos nós tbm...

Matheus disse...

Caraca, estudante de arquivo e da ABU???

Não estamos só neste mundo!!!